Conservação de SEMENTES DE ALHO em Câmaras Frias

O Rio Grande do Sul produz cerca 20 mil toneladas de alho por ano. A cidade de São Marcos-RS, na Serra Gaúcha, é um dos maiores produtores. Na região, o alho já toma conta das lavouras.

Para o resultado ser positivo no momento da colheita, além de contar com a ajuda do clima, os produtores utilizam uma técnica de preparação das sementes de alho em Câmara Fria. Cerca de 120 agricultores do município usam a vernalização, na qual as sementes ficam por até 30 dias em temperaturas que variam de 2°C a 4°C em uma câmara fria.

O alho é uma cultura muito exigente em frio, ela precisa de baixas temperaturas para florescer, por isso a Região Sul seria o local mais óbvio para a produção do alho brasileiro. No entanto, é no Cerrado, uma área de clima quente, que o alho está se manifestando com produtividades recordes. A média de produção é de 15 toneladas por hectare, mas em muitas fazendas este número já alcança as 20 toneladas, fazendo do Cerrado a área com maior produtividade de alho do mundo.

Para conseguir este feito, os produtores estão utilizando a tecnologia da armazenagem de sementes de alho em câmara fria, que engana o alho. Com o processo de resfriamento, o alho se sente a vontade para florescer porque, aparentemente, está em um região fria.

Para a técnica dar certo, os produtores têm que colocar as sementes de alho na câmara fria entre 50 e 55 dias antes do plantio, para a semente achar que o frio é natural e conseguir produzir. Entre 60 e 70 dias após o plantio, a planta começa a bulbificar e os dentes começam a surgir. Porém, para conseguir atingir os ótimos números de produtividade, o agricultor precisa escolher muito bem a semente que vai utilizar, ela vai determinar a produção, segundo o engenheiro agrônomo Marco Antônio Lucini, extensionista rural da Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina). Ele diz que o fator mais importante é o tamanho e a qualidade das sementes, que devem ser graúdas, saudáveis e de boa procedência.

Processo de Vernalização da Sementes de Alho, o que é?

A vernalização ou frigorificação dos bulbos de alho em pré-plantio é capaz de tornar a planta menos exigente em fotoperíodo e temperaturas baixas, permitindo a diferenciação e formação de bulbos em locais que não possuem as condições climáticas adequadas para determinada cultivar.

O advento da vernalização ampliou as regiões e as épocas de cultivo de cultivares de alho nobre, anteriormente restritas ao sul do Brasil. Atualmente variedades de alho nobre roxo, como Caçador, Ito, Jonas, Quitéria, Chonan e San Valentim podem ser cultivadas em locais das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Bahia que não fornecem as condições adequadas de temperaturas baixas e fotoperíodo longo que estas cultivares exigem.

O processo de vernalização do alho ocorre apenas na faixa de temperatura entre 3 a 5°C e umidade relativa (UR) de 65 a 70%. UR abaixo de 65% pode causar a morte da gema de brotação por ressecamento e acima de 70% favorece o aparecimento de fungos como Penicillium spp. O período de armazenamento na câmara fria é definido em função das variações de temperatura de cada região e época de plantio, podendo variar de 45 a 60 dias. Antes da introdução do alho vernalizado em determinada região, deve-se adequar a tecnologia de vernalização ao local, por meio de testes de combinação de tempo em câmara fria com épocas de plantio.

O processo de vernalização ocorre somente quando o índice de velocidade de dormência (IVD) dos bulbilhos alcança a faixa de 30 - 40%. Se na época da vernalização o IVD não estiver adequado, pode-se fazer um tratamento de pré-câmara fria através da exposição dos bulbilhos a temperaturas de 10 - 15°C por 8 a 10 dias, acelerando o crescimento da folha de brotação até o IVD desejado para frigorificação. Desta forma, uma recomendação mais geral para vernalização de bulbilhos com IVD baixo é manter a câmara fria nos primeiros 10 dias a 15°C e, posteriormente reduzir para 4°C por 40 dias.

A época de plantio e o período de vernalização devem ser bem planejados, de maneira que os bulbilhos não fiquem fora da câmara além de seis dias entre a retirada da câmara e o plantio. Deve-se iniciar o plantio quando a temperatura média diária for menor que 20°C, sendo a temperatura ideal em torno de 15°C.

O ciclo cultural dos alhos submetidos ao tratamento de frio pré-plantio é significativamente reduzido, variando de 90 a 130 dias, de acordo com a cultivar, época de plantio, com as condições manejo da câmara fria e com o período de vernalização. Quando uma cultivar é plantada em seu local de origem, onde não há necessidade de vernalização, o ciclo pode chegar até a 210 dias.

A técnica de Resfriamento das Sementes de Alho em Câmaras Frigoríficas, traz segurança para os produtores. A preparação, aliada as boas condições do clima, deve fazer a produção de alho do estado crescer 20% este ano.

"É uma garantia na questão da qualidade do produto final. Quando a gente põe em câmara fria, ocorre menos superbrotamento. O alho superbrotado vai para refugo. Outra questão com a vernalização é que antecipa um pouco a colheita. Isso economiza mão de obra para tratar e também defensivos agrícolas", conclui o técnico agrícola Eri Zanella.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

Localização

Rua Antônio Gil, n° 767 -
Jd. Alzira - São Paulo -SP
CEP: 04655-001

Contato

(11)  4421 . 7805

contato@topcooler.com.br

Parcele em até 48x*

Solicite um Orçamento

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon